Condomínio e locações – Conheça seus problemas

Início » Posts etiquetados como 'Daphnis'

Arquivo da tag: Daphnis

O condomínio e as áreas de uso comum

Área comum condomínioJá falamos diversas vezes aqui no blog sobre a importância em se respeitar o espaço de cada um dentro dos condomínios. Mas ainda mais importante do que isso é respeitar as áreas de uso comum do condomínio. Geralmente, entre os diversos problemas nos condomínios, grande parte está relacionado ao uso indevido das áreas de uso comum, saiba qual a maneira correta de utilizar algumas dessas áreas:

Garagem: o número de vagas na garagem do condomínio geralmente é dividido igualmente entre os seus condôminos. É importante que os moradores entendam que mesmo que existam alguns condôminos que não possuem automóveis, eles têm direito a sua vaga. Usar do bom senso é primordial para um bom convívio, nada lhe impede de conversar com o seu vizinho e discutir a possibilidade de que ele lhe empreste a vaga. O que não deve ser feito em hipótese alguma é achar que por que você necessita mais do que ele, a vaga é sua por direito.

Salão de festas: geralmente os condomínios possuem salão de festa pelo fato dos apartamentos não comportarem muitas pessoas devido ao tamanho. Este é um beneficio que facilita a vida de todos os condomínios, então nada mais correto do que zelar pelo cuidado do local. Cada condômino deve se responsabilizar pelo comportamento de seus convidados e de entregar o salão da mesma forma da qual recebeu, sem nenhuma parte danificada ou faltando alguns utensílio.

Playground e área de lazer: estas partes garantem aos moradores do local (principalmente aos mais jovens) momentos de lazer. Cuidados como higiene, preservação e manutenção dos equipamentos destes locais também são de responsabilidade de todos os condôminos.

É importante que todos os condôminos tenham sempre em mente que as áreas de uso em comum não são aquelas que não pertencem a ninguém e sim aquelas que pertencem a todos. Estas áreas são uma extensão de suas casas, então nada mais correto do que preservá-las e fazer o uso da melhor maneira possível.

Anúncios

Palestra: Aspectos Polêmicos sobre Condomínios

No próximo dia 24 de Março convido vocês a comparecerem na quarta nobre do CRECI/SP (Conselho Regional de Corretores de Imóveis de São Paulo). O evento existe desde janeiro de 2004 e tem o objetivo de abordar temas relacionados ao mercado imobiliário.

Vou ministrar uma palestra com o tema: Aspectos Polêmicos sobre Condomínios. A participação é gratuita, basta apenas que o interessado seja inscrito no Conselho. O público alvo são os corretores de imóveis, mas mesmo quem não é corretor pode comparecer e assistir. Serão abordados vários tópicos sobre o assunto, entre eles:

– A relação entre o código do consumidor e o condomínio;

– A responsabilidade por atos dos condôminos e por furtos ou danos na garagem;

– Análise da aplicação da lei antifumo aos condomínios;

– O relacionamento entre condomínios e administradoras;

– A responsabilidade do arrematante no pagamento da taxas condominiais.

Quarta Nobre do CRECI/SP – Palestra Aspectos Polêmicos sobre Condomínios
Local: Sede do CRECI/SP
Rua Pamplona, 1200 – 7º andar Jd. Paulista – São Paulo
24 de Março ás 18h
(11) 3052-2900
www.crecisp.gov.br/index.asp

O que eu faço com o barulho?


Quem nunca teve um vizinho barulhento que atire a primeira pedra. Os adolescentes que resolvem promover festas fora de hora, as pessoas que não conseguem ouvir som em volume baixo ou as crianças que não conseguem dormir e ficam gritando nos corredores do prédio. Esses são problemas comuns enfrentados por pessoas que vivem em condomínios, mas até que ponto isso é aceitável?

A lei do silêncio compreende o período que vai das 10 horas da noite até as 7 horas da manhã, então fora desse período posso fazer barulho a vontade? Claro que não, barulho é uma questão de educação e bom senso. Limite-se ao seu espaço, não faça com os outros o que não gostaria que fizessem com você. Se gosta de determinado tipo de música, não quer dizer que todos sejam obrigados a ouvi-la.

Mas se seus vizinhos e companheiros de prédio não têm boa educação e bom senso, é necessário apelar para a justiça. O Decreto-Lei 3.688, no artigo 42 prevê que perturbar alguém, o trabalho ou sossego alheio fica sujeito à prisão simples de 15 dias a 3 meses, ou multa. É claro que não precisa mandar todos os seus vizinhos presos porque escutam o som alto ou porque têm crianças barulhentas, uma simples conversa pode resolver boa parte dos seus problemas. Mas se a situação fugir do controle é bom tomar as devidas providências.